persodia faz uma pausa prolongada

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011



Uma elevada intensidade de viagens profissionais forçam-me a suspender a escrita sobre saúde personalizada e biomarcadores. Obrigado por ler este blog, pelos comentários e incentivos. Até breve.

Novartis adquire Genoptix rumo à Saúde Personalizada

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011



Tínhamos já feito referência neste blog dos investimentos da Novartis para criar uma unidade de diagnóstico molecular em moldes diferentes da sua arque-rival Roche (ver link). Hoje veio a saber-se de mais um passo e em parte surpreendente.

A Novartis anunciou que chegou a acordo com a Genoptix para adquirir o seu controlo. Genoptix quê ? Não estranhe não saber, trata-se de um laboratório especializado de prestação de serviços de diagnóstico, orientado para oncologia (moles e sólidos) que não tem presença senão nos EUA. E porque é que a Novartis adquire um laboratório de prestação de serviços de diagnóstico? Na minha opinião tudo se deve ao quadro legal dos EUA; a possibilidade de se fazerem os chamados LDT (Laboratory Developed Tests) abre a possibilidade de se passar a executar biomarcadores com reduzido escrutínio da FDA. Além disso o facto de se controlar a execução dos biomarcadores e não apenas a sua tecnologia contribui também para acelerar a introdução de novas formas de seleccionar doentes antecipando quais doentes irão beneficiar de um dado fármaco ou esquema terapêutico.

Considerada uma pequena aquisição para uma empresa farmacêutica, o valor da transacção será 470 milhões de dólares, é ainda assim um valor significativo para um laboratório prestador de serviços. Como irá a Novartis recuperar este investimento sabendo que a empresa factura "apenas" 184 milhões ao ano? O impacto positivo no negócio farma pode vir a ser muito elevado. Espera-se um grande apoio no desenvolvimento de "companion diagnostics" e a sua execução centralizada para as Américas (pelo menos).

Poderia considerar-se esta aquisição surpreendente mas não original. O colosso americano General Electrics Healthcare tinha já adquirido a Clarient (congénere da Genoptix) no final de 2010 por 580 milhões de dólares. A Roche saiu deste sector do mercado ao longos dos anos 2000 a 2002 mas será que vai voltar ? Será que este tipo de aquisições passa a moda? Qual é a sua opinião?

Laboratório de Genética Médica do Porto (CGC Genetics) alvo do interesse jornalístico internacional

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Desde que voltei a Portugal (2007) tenho vindo a acompanhar o desenvolvimento do Laboratório de Genética Médica Prof. Dr. Amândio Tavares, mais recentemente denominado CGC Genetics, superiormente dirigido pela Profª Purificação Tavares. Lembro-me de o visitar em 1998 e ter ficado com a ideia que "apenas" fazia citogenética, uma técnica naquela altura com aplicações muito especificas, mas desde essa altura muita coisa aconteceu.

O que mais me impressiona é a combinação de rigor científico, demonstrado pelas inúmeras certificações que alcançou, com o espírito empresarial audaz e ambicioso, evidente pela internacionalização decidida que têm sido alvo de várias notícias na imprensa.

Recentemente fiz até um post relativo ao lançamento de um teste de elevado desempenho para avaliação de risco de cancro colo-rectal, uma tecnologia disponível em poucos laboratórios ao nível mundial.

Tomamos hoje conhecimento de uma notícia publicada no

ESPECIAL: O Modelo da Novartis

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Novartis aplica a sua própria abordagem para criar uma unidade comercial de biomarcadores / diagnóstico. A dimensão desta empresa farmacêutica e o impacto que pode ter no mercado justificam um post um pouco mais comprido que o habitual e que faz uso de uma entrevista* onde se apresentou a sua estrutura, estratégia e programas.

Há cerca de dois anos atrás, Michael Nohaile, deixou o seu lugar de Líder da Estratégia Corporativa da Novartis AG para se tornar o primeiro responsável global da Novartis Molecular Diagnostics, uma nova unidade então criada. Como a maioria das grandes empresas farmacêuticas a Novartis debatia-se com a forma de integrar a medicina personalizada na sua estratégia global; mas a Novartis tinha um factor chave em mão: através do Instituto Novartis de Pesquisas Biomédicas (NIBR), e sob a liderança de Marcos Fishman, a empresa tinha vindo a investir fortemente em infra-estruturas de investigação desde o ano 2000, focando-se na compreensão das vias biológicas e no melhor conhecimento de sub-populações de pacientes com base em biomarcadores. Com esse know-how, pode-se

O que espera de testes de despiste a 350 euros ?

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A Exact Sciences anunciou agora o seu teste molecular para detecção precoce de cancro do colon.

Tal como o da Epigenomics , o do CGC Genetics do Porto, o da Abbott / Celera e o da Infogene (aqui), este teste detecta metilação de DNA uma característica que silencia genes. O teste da Exact Sciences incorpora propriedade intelectual da belga OncoMethylome Biomarkers (renomeada para MDxHealth) e apresenta uma elevada eficiência (especificidade x sensibilidade) em amostras de fezes sendo por isso

Quem introduz inovação mais rapidamente ?

Depressa nem sempre é melhor mas em marketing ser primeiro faz toda a diferença. A maior parte das notícias que vos trago aqui e comento são de LDTs (Laboratory Developed Tests). Nos Estados Unidos (e em Portugal) é relativamente simples montar um novo teste fazendo uso de informação publicada em pequenos estudos, detendo ou não licenças de propriedade intelectual.

O negócio consiste me montar um novo testes "homebrew" valida-lo internamente técnica e clinicamente e oferecer os serviços à comunicade médica e aos outros laboratório, e não os kits como faz a indústria do diagnóstico IVD.

Um exemplo é a Predictive Biosciences

Porque que é que as farmácias investem em biomarcadores?

A Saúde personalizada tem uma componente muito visível que é frequentemente referida como uma barreira à adopção: quem paga os testes / biomarcadores. Em geral assume-se que se os benefícios forem evidentes e os custos dos testes inferiores aos benefícios tudo se arranjará mas a realidade é mais dura: há inúmeras inovações em Saúde que não passam disso mesmo por não haver um modelo de negócio associado que seja rentável para os stakeholders.

Em Portugal, os testes Her2 para o cancro da mama são pagos pelo Serviço de Saúde ainda que com algum apoio da Roche. Existem outros casos menos conhecidos em que as farmacêuticas assumem os custos dos biomarcadores necessário para identificar doentes ou classificar as patologias. Mas com a generalização do modelo quem irá pagar ?

persodia.org

Invista 3 minutos por dia em informação / formação útil: indique o e-mail para onde serão enviadas as actualizações: