Conclusões do 56º Congresso Brasileiro de Genética

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Os estudos sobre farmacogenómica – que se dedicam a investigar como a variabilidade genética pode influenciar a eficácia dos fármacos – têm feitos grandes progressos em todo o mundo. Mas as aplicações terapêuticas desses estudos ainda são uma realidade distante e o caminho para o uso da farmacogenômica como ferramenta para uma medicina personalizada pode ser muito mais longo do que se pensava.

A conclusão é de especialistas que apresentaram diferentes estudos farmacogenéticos durante o 56º Congresso Brasileiro de Genética, nesta quinta-feira (16/9), no Guarujá (SP). O evento é promovido pela Sociedade Brasileira de Genética e reúne mais de 2 mil cientistas e pesquisadores. (fonte: Agência FAPESP)

Comentários

Faça o seu comentário

persodia.org

Invista 3 minutos por dia em informação / formação útil: indique o e-mail para onde serão enviadas as actualizações: