Medicina personalizada em Congresso: os benefícios são claros mas a implementação será lenta

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Decorreu nos passados dia 27 e 28 de Setembro em São Francisco a 6ª edição da Annual Burrill Personalized Medicine Meeting. De acordo com um relatório do congresso publicado em GenomeWeb News a forma como a medicina personalizada é prestada vai alterar fortemente no entanto, uma leitura mais atenta às conclusões permite-nos prever que os avanços serão apenas incrementais à medida que aplicações práticas forem surgindo.

Vejamos um apanhado do relatório:
  • os clínicos estão pouco preparados para interpretarem os dados genómicos, proteómicos, etc.
  • a falta de eficácia de alguns tratamentos é visto muito um driver para o desenvolvimento de medicina personalizada.
  • a adopção abrangente de novas tecnologias demora entre 12 e 17 anos
  • apesar de haverem imensos testes novos a sua aplicação na prática não é vista como imediata até porque os benefícios de muitos não são claros
  • as empresas de testes directos ao consumidor têm sofrido forte pressão reguladora por parte da FDA mas ainda assim estão optimistas acerca do futuro
  • apesar de se saber que ninguém vai pagar testes de diagnóstico caros, parece que o público está disposto a pagar do bolso produtos de nutrição personalizada (nutraceuticos e bem estar).
Visto deste lado do Atlântico parece haver muitas dificuldades; por isso se prevê que a Saúde Personalizada vai ser implementada através de exemplos concretos de interesse, o conceito está já plenamente aceite.

Comentários

Faça o seu comentário

persodia.org

Invista 3 minutos por dia em informação / formação útil: indique o e-mail para onde serão enviadas as actualizações: