Genoma Pessoal - você quer mesmo conhecer o seu DNA ?

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Sendo este um espaço de Saúde Personalizada hesitei se havia de escrever sobre Genoma Pessoal. Sabe porquê?

A permissa que conhecer o genôma humano iria permitir toda uma série de soluções terapêuticas originou uma corrida científica e tecnológica. O genôma humano foi publicado já a algum tempo fruto de uma empreitada de sequenciação de ácidos nucleicos e a evolução tecnológica veio permitir acelerar, simplificar e embaratecer o processo de descodificação do DNA individual.

Hoje pelo menos 3 empresas que oferecem serviços de "genôma pessoal" (23andMe, deCode, Navigenics). Não fazem a sequenciação da totalidade do genôma pessoal, o que é ainda um processo longo, mas comparam quantidades enormes de dados genéticos entre a pessoa em estudo e o genôma de referência. Os relatórios destes testes são vastos e proporcionam informação que consiste essencialmente em
probabilidades aumentada (ou diminuída) de contrair doenças. Há também a possibilidade de estudar a genealogia profunda, mas esta funcionalidade está claramente fora do âmbito da Saúde, sendo mais de interesse recreativo ou quiçá forense.

A questão é: os testes não diagnosticam e ninguém garante que uma pessoa que tenha probabilidade aumentada de contrair uma doença o venha a fazer efectivamente. Ora uma mulher com risco aumentado de cancro da mama, por exemplo, não vai ser sujeita a mastectomia por esse facto. Há ainda a situação de não haver tratamentos eficazes para algumas doenças estudadas. Então para que servem estes testes? Esta é a razão pela qual hesitei em escrever sobre este tema.

A Saúde quer-se mais preventiva e este testes podem ser relevantes para motivar e orientar pessoas (muito instruídas) a tomarem acções que compensem os riscos aumentados que a sua genética suscita. Indicação de risco aumentado de doenças cardiovasculares pode motivar a pessoa a fazer mais exercício; risco aumentado de cancro pode sugerir despistes mais frequentes, etc.

Há benefício marginal na minha opinião mas ainda assim relevante. O custo dos testes, que são "de ponta", estão já acessíveis a pessoas de orçamento mais folgado: 300-400 euros.

Se tem curiosidade ou interesse por este tema fascinante leia estes 2 artigos jornalísticos sobre o assunto (Público, ver também o blog da jornalista Ana Gerschenfeld e Newsweek), forme a sua opinião e partilhe connosco escrevendo um comentário a este artigo.

Comentários

2 Respostas a “Genoma Pessoal - você quer mesmo conhecer o seu DNA ?”

  1. prazeres
    3 de novembro de 2010 às 11:23

    Por estranho que possa parecer, a mastectomia preventiva tem sido uma opção para mulheres com história de cancro da mama na família a quem foi detectada uma mutação genética associada à doença (a empresa Myriad Genetics - http://www.myriad.com/ oferece (i.e. vende) testes deste tipo).

    Miguel Prazeres

  2. persodia.org
    4 de novembro de 2010 às 12:32

    sim, é verdade, entramos em terrenos controversos e há pessoas para tudo. penso que essa prática não está aprovada pelas autoridades (FDA).

Faça o seu comentário

persodia.org

Invista 3 minutos por dia em informação / formação útil: indique o e-mail para onde serão enviadas as actualizações: