Quem introduz inovação mais rapidamente ?

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Depressa nem sempre é melhor mas em marketing ser primeiro faz toda a diferença. A maior parte das notícias que vos trago aqui e comento são de LDTs (Laboratory Developed Tests). Nos Estados Unidos (e em Portugal) é relativamente simples montar um novo teste fazendo uso de informação publicada em pequenos estudos, detendo ou não licenças de propriedade intelectual.

O negócio consiste me montar um novo testes "homebrew" valida-lo internamente técnica e clinicamente e oferecer os serviços à comunicade médica e aos outros laboratório, e não os kits como faz a indústria do diagnóstico IVD.

Um exemplo é a Predictive Biosciences
que se posiciona na área da Urologia. Através da aquisição de licenças oferece em exclusivo para os EUA dois testes interessantes para exclusão e graduação do cancro da bexiga e prepara-se para lançar outro para cancro da próstata. Rápido, os testes são efectuados nos laboratórios OncoDiagnostic propriedade da Predictive Biosciences, um laboratório com tradição em Urologia.

A FDA tem tentado controlar este tipo de testes mas o facto é que os LDT estão aí em quantidade elevadas e de qualidade variável.

Ao contrário dos laboratórios prestadores de serviços, a indústria IVD tem em geral um approach mais cauteloso e é forçada a seguir os procedimentos regulatórios à risca sob pena de pesadas multas o que faz retardar a introdução de inovação no mercado mas aumenta a qualidade.

Assim é de esperar muita oferta de serviços por parte dos laboratórios prestadores, por vezes baseados em pequenos estudos e por isso ainda pouco validados. Ainda assim é importante haver esta oferta, que possibilita a continuação dos estudos e a confirmação ou não da sua validade. O que é importante é haver informação e transparência para se saber o que se adquire, o que nem sempre acontece em Portugal.

Outra diferença para Portugal é que se consegue reembolso de muitos destes testes através da facturação de serviços genéricos, mas a Saúde nos EUA conta para 20% do PIB já elevado do país. É outra realidade mesmo.

Comentários

Faça o seu comentário

persodia.org

Invista 3 minutos por dia em informação / formação útil: indique o e-mail para onde serão enviadas as actualizações: